close

Temas

Guias e Roteiros / Experiências / Comunidade /
Ver e Fazer

Coimbra: Sons da Cidade - 23 de junho

Coimbra: Sons da Cidade - 23 de junho

PROGRAMA SONS DA CIDADE - Vª EDIÇÃO

23 DE JUNHO, SÁBADO

 

10h00 | Património Mundial do Estado Novo

Visita Guiada

Faculdade de Letras da UC

A construção de uma nova cidade universitária que levou ao desaparecimento de inúmeros edifícios na alta de Coimbra segue a ideologia de concentração e de persecução de modelos edificados noutras cidades da Europa de regimes totalitaristas muito em voga nas primeiras décadas do século XX . A monumentalidade dos edifícios, a sua arquitetura, os baixos-relevos, os frescos decorativos, a azulejaria, as esculturas contribuem para que este local seja considerado de valor excecional reconhecido e classificado como Património Mundial pela UNESCO.

 

Nota: Inscrições (obrigatórias e gratuitas) deverão ser feitas, via telefónica ou presencial, na CMC – Casa Aninhas (239857500) ou na Casa Municipal da Cultura (239702630), até às 17h30 de 22 de junho.

 

15h00 | Colégios Universitários da Alta

Visita Guiada

Largo D. Dinis

Visita guiada que realça a importância dos antigos colégios instalados na Alta da cidade, cuja história se cruza com a da Universidade. Com a instalação definitiva da Universidade em Coimbra, em 1537, emerge na cidade uma rede colégios, na sua maioria ligados às ordens religiosas, que marcaram para sempre a fisionomia e a estrutura da cidade. Com funções de pensionato, de estudo e onde se provia uma formação base preparatória, contribuíram também para que a Alta Universitária fosse considerada de valor excecional reconhecido e classificado como Património Mundial pela UNESCO.

 

Nota: Inscrições (obrigatórias e gratuitas) deverão ser feitas, via telefónica ou presencial, na CMC – Casa Aninhas (239857500) ou na Casa Municipal da Cultura (239702630), até às 17h30 de 22 de junho.

 

Fotografia: Henrique Patrício
 

16h30 | Alta(s) Histórias Soltas

Visita Guiada

Largo S. Salvador

Organização: TARRAFO - Associação Cultural | Autoria: Helder Wasterlain | Música: João Fong | Identidade Visual: Henrique Patrício | Programação Web: António Simões | Produção e aconselhamento artístico: Adérito Araújo e Maria Manuel Almeida

 

Alta(s) histórias soltas é um projeto que associa a escrita, o som e os meios digitais móveis (telemóveis e tablets). O objetivo é dar a conhecer as histórias de alguns moradores da Alta de Coimbra. Através de códigos QR colocados nas fachadas de algumas casas, o público poderá aceder às histórias em formato áudio.

 

16h30 | Recriar Caminhos

Caminhada inclusiva

Pavilhão de Portugal

 

A Recriar Caminhos, IPSS de apoio ao desenvolvimento vocacional, formação e inclusão de pessoas com esquizofrenia, promove uma Caminhada Inclusiva a favor das atividades do seu Grupo de Poesia e Teatro Terapêutico ‘Os ControVersos’. A Caminhada tem início às 16h30, com concentração junto ao Pavilhão de Portugal no Parque Verde. A primeira etapa do percurso faz-se ao longo do Jardim Botânico © Henrique Patrício H I até aos Arcos do Jardim. A partir do Largo D. Dinis, a segunda etapa integra o percurso dos Sons da Cidade. Deste modo, ao valor da promoção da saúde e da sensibilização para a inclusão, junta-se o valor da fruição da cultura. Estes são os três valores-guia que esta Caminhada pretende promover. O percurso é de dificuldade média. Se não está habituado a caminhar, não se esqueça de preparar o seu corpo, andando nas semanas que antecedem a caminhada! Aconselhamos o uso de roupa confortável, chapéu e protetor solar.

18h30 | Já Só O Vento Canta

Performance Deambulatória pela Alta de Coimbra

Colégio de S. Bento

Conceção e Direção: Américo Rodrigues | Assistência Artística: José Neves | Formadores: Cristina Benedita, João Grosso e Luís Bragança Gil | Participação: Américo Rodrigues, José Neves, Vânia Couto, Aglaíze Damasceno, Ana Alegre, Ana Elisabete Teixeira, Ana Margarida Sá, Ana Mónica Silva, Andrea Inocêncio, António Azenha, Catarina Bento, Conceição Rocha, Fernanda Santos Gouveia, Jorge Cabrera Gomez, Maria Manuel Almeida, Ângelo Campos, Maria Alexandra, Rosa Balreira, Rui Amado, Vanda Madureira

 

Já só o vento canta é um percurso. A voz (vento e sentido) é que nos conduz, nos orienta ou desorienta. Seguimos a voz, as vozes, o ar feito poema. Há um “cor(p)o” (feito muitos corpos) que segue por ruas íngremes e nos revela claustros, escadarias, janelas, árvores e, por vezes, um verso de um poeta esquecido. Ou, então, uma sílaba, um estilhaço de uma palavra, um pequeníssimo relâmpago vocal. Vamos atrás (ou à frente) daquelas mulheres e daqueles homens que sussurrando, cantando, gritando ou, muito simplesmente, andando nos levam a descobrir (ou a redescobrir) memórias que só o vento consegue espalhar pela cidade, fazendo rodopiar os sons que nos explodem na boca e na aventura de caminhar. Aí vão eles, surpreendendo com inusitados e reprimidos sons de uma língua que é, também ela, caminho, património e lembrança. Levados pelo vento. Por este vento de que falamos e que nos fala: sopro, voz, J K poesia. No espetáculo usam-se, para além de poemas sonoros de Américo Rodrigues, excertos de textos de José Régio, Miguel Torga, Herberto Helder, D. Dinis, David Mourão Ferreira, Fernando Assis Pacheco, Joaquim Namorado, Manuel Silva- Terra, Ruy Belo e Manuel A. Pina.

 

20h00 | Festa Joanina

Largo do Poço

20h00 - 22h00 | Jantar

23h00 | Forró

Com: Associação de Pesquisadores e Estudantes Brasileiros (APEB) e Secção de Escrita e Leitura da Associação Académica de Coimbra

 

Através desta iniciativa, a APEB procura debruçar-se sobre os alicerces históricos da diversa identidade cultural brasileira, valorizando obras, períodos, tradições e pessoas que simbolizam os princípios e fundamentos enraizados na sabedoria, nas práticas e costumes populares, na sua complexa e profunda aceção. Celebra-se, em especial, a música de Luiz Gonzaga, e a importância cultural e simbólica do seu repertório musical e rítmico para as artes brasileiras.

 

21h30 | ECOimbra
Apresentação Pública
Praça do Comércio

Criação e Projeção Sonora: Carlos Alberto Augusto | Interpretação: Simantra, Grupo de Percussão - Andrés Pérez, Carolina Saldanha, Leandro Teixeira, Luiz Ferreira, Ricardo Monteiro, Sérgio Bernardo

 

Em ECOimbra, seis percussionistas sondam o espaço da Praça do Comércio por meio dos seus instrumentos. Cada som excita o espaço à sua volta. O espaço responde. Seis altifalantes reproduzem seis pistas de uma componente eletroacústica que constitui uma espécie de contraponto ao que tocam, embora sejam na realidade um repositório de sons a que os percussionistas recorrem para a sua operação de sondagem do espaço. Dialogam com eles, entrecruzam percursos, alimentam-se uns dos outros, as ondas sonoras fluem e refluem no espaço da Praça, e as sondas retomam a sua função. É um modo diferente de perceber este espaço que parece familiar. Por entre este jogo de diálogos, cruzamentos, perguntas e respostas, irrompem as palavras de Torga e Silva-Terra. E o espaço da Praça do Comércio transcende-se.
 

***

DE 22 A 24 DE JUNHO

 

Roteiro Gastronómico Sons da Cidade

Centro Histórico de Coimbra

Parceria APBC

A participação dos restaurantes, pastelarias e cafés do Centro Histórico de Coimbra nesta celebração do Sons da Cidade enfatiza os valores de hospitalidade, boa vizinhança e a convivialidade à mesa enquanto elemento vital da identidade cultural e de criação de laços entre diferentes comunidades.

 

Estabelecimentos aderentes:

A Brasileira, A Chaminé, A Cozinha da Maria, Alqueire, Amo-te Campo, Arcada, Bizarro, Boteko, Café Nicola, Café Santa Cruz, Café Sé Velha, Calado e Calado, Casa Chelense, Casamia by Grelha Escolha, Caves do Conde, Cervejaria Parque, Dom Espeto, Giro Churrasqueira, Gul & Guls, João dos Leitões, Maria Portuguesa, Moinho Velho, No Tacho, Notes Bar & Kitchen, O Cantinho dos Reis, O Cordel, O Escritório, O Pátio, O Sérgio, Orpheu, Pastelaria Briosa, Pastelaria Penta, Pet & Tea, Petiscaria do Terreiro, Petiscaria Portuguesa, Refeitro da Baixa, Restaurante Aeminium, Restaurante D. Pedro, Restaurante Espanhol, Restaurante Nacional, Restaurante O Trovador, Restaurante Rio Mondego, Restaurante Vitória, Restaurante Zé Neto, Taberna do Romal, Temudu’s e Toca do Gato.





O Sons da Cidade - Vª Edição é um evento integrado no primeiro Ciclo de Programação Cultural em Rede de 2018 da operação Lugares Património Mundial do Centro.

Coorganização: Jazz ao Centro Clube, Câmara Municipal de Coimbra e Universidade de Coimbra.

Consulte o programa completo da Vª Edição do Sons da Cidade aqui.

Para mais informações:
www.facebook.com/SonsdaCidade

Entrada Livre.

voltar ao topo